Procuradores querem barrar indulto de Natal

Atualizado em: 13/11/2017 21:12:17

Os 13 procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba enviaram um ofício ao Conselho Nacional de Política Penitenciária e Criminal, órgão ligado ao Ministério da Justiça, em que sugerem o fim da concessão de indulto de Natal pela Presidência da República para crimes de corrupção. No documento enviado consta uma lista de 37 réus condenados pelo juiz federal Sérgio Moro que tiveram penas inferiores a 12 anos de prisão e que poderão ter suas penas extintas beneficiadas pela lei atual.

O indulto é o perdão das penas de criminosos, concedido pelo presidente da República, como prevê a Constituição Federal.

Num levantamento preliminar com base em decisões proferidas pela Justiça Federal do Paraná e pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), pelo menos 37 réus que já foram condenados a penas privativas de liberdade inferiores a 12 anos na Lava Jato.

Na lista de possíveis beneficiados estão o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, alguns dos executivos da Odebrecht, o pecuarista José Carlos Bumlai, o lobista Adir Assad entre outros. 

Enéas Jacobina

 

O Rádio, por suas características, entra na mente das pessoas e lá trabalha, criando um teatro individual. Desperta emoções e produz atitudes. Leia mais

MANTENHA CONTATO!

Últimas postagens

resized image
Dnit e Exército iniciam quarta etapa de pesquisa sobre rodovias brasileiras
18/11/2017
resized image
Papa nomeia arcebispo de Brasília como relator geral do Sínodo de 2018
19/11/2017
resized image
Com atraso, crédito para carros mais baratos se recupera
19/11/2017

MURAL DE RECADOS

  • MAYSA VENTURA
    Parabéns pelo Site, agora de cara nova e pelas matérias postadas, sempre os áudios no jornal 1010 ....! Grande abraço a todos.

  • ROBERTO SHOW
    Olá pessoal do MT Via Rádio parabens pelo o trabalho de informação e a ajuda que nos dá para abrilhantar a nossa programação... 

Todos os Recados

MT Via Rádio © Copyright 2014 - Todos os Direitos Reservados - Esse site é melhor visualizado em resolução 1024 ou superior

Desenvolvimento por: Ricard Cristian